sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Nas eleições faça como os ricos: vote de acordo com os seus interesses

Em meus textos e palestras eu recomendo usar a Lei da Atração para obter aquilo que você deseja, mas você também pode dar uma forcinha pra ela participando corretamente da vida política e ajudando a criar um ambiente de oportunidades para você mesmo(a) e para todos os outros que também querem prosperar. Por isso vou lhe dar um conselho para você usar neste domingo, 2 de outubro, quando for votar nas eleições municipais: 

Vote conforme os interesses da classe social em que está inserido(a) atualmente. 

O Universo ficará muito agradecido pela sua contribuição!

Título é dinheiro! Use-o a seu favor!

Se você já é rico ou rica, certamente vai votar de acordo com seus interesses, pois é assim que as pessoas ricas fazem, mas se você não é, é muito provável que esteja mais uma vez votando contra seus interesses e contra os interesses da sua classe social, movido por crenças sem sentido como achar que quem vota pelos interesses dos mais pobres é comunista.

Pois eu lhe digo que não existe nada mais capitalista do que votar em políticos que defendem os interesses da sua classe social. Votar apenas em quem defende os interesses dos outros não é capitalismo, é burrice. Burrice das grandes! 

É só o que tenho visto ano após ano, eleição após eleição, desse que me tornei um eleitor: pobres votando nos candidatos que defendem apenas os interesses das classes altas. Acho que na cabeça deles isso os faz se sentirem mais ricos, pertencentes, mesmo que naquele curto período da eleição, a uma classe economicamente superior, mesmo que isso custe quatro anos de afundamento na pobreza.

Vivo sendo chamado de comunista, mesmo sem ser

Eu até participei de movimentos comunistas e socialistas na adolescência, mas faz tempo que voltei a ser capitalista. Mesmo assim vivo sendo chamado de comunista por causa das minhas opções de voto e por defender candidaturas e mandatos que são tidos como comunistas só porque defendem políticas que favorecem as classes mais baixas. Eu não nasci rico, mas nasci inteligente e por isso logo aprendi a votar em quem defende meus interesses e os interesses da classe social em que eu estiver inserido. Isso quer dizer que meu projeto de vida é ser pobre? Claro que não! Mas só vou defender os interesses dos milionários quando eu estiver no meio deles.

Isso não quer dizer que eu não tenha meus princípios, que não defenda justiça social e uma boa distribuição de renda. Mas defender um Estado justo e equitativo não faz de mim um comunista, apenas me torna o que se poderia chamar de um "cidadão de bem".

Conte-me mais sobre essa sua visão preconceituosa contra mim e o Papai Noel!

Na hora de votar é só você e a urna

Se você tem vergonha de sua condição material, não precisa levantar a plaquinha de “eu sou pobre”. Continue fazendo suas afirmações e visualizações de riqueza e buscando atrair dinheiro e sucesso pra você. Mas na hora de votar, vai ser só você e a urna. Não vai ter ninguém olhando e apontando: “olha o pobre, votando no candidato dos pobres”. Portanto, quando estiver lá, seja capitalista, vote no que lhe favorece, vote em quem vai criar oportunidades pra você crescer na vida, fazer bons negócios, obter boas oportunidades de carreira e sucesso profissional. Enfim, vote em quem vai ajudar o Universo a criar riqueza pra você!

Na hora de votar é só você e a urna. Aproveite!

E se você ainda pertence a uma classe que depende de ajuda governamental, não se acanhe de votar em quem defende a permanência e a ampliação dessas ajudas. Se você precisa da saúde pública, da escola pública, da faculdade pública, vote em quem as defende. Nada de apoiar candidatos que são contra coisas que lhe beneficiam ou beneficiam sua família. Defender os seus interesses não é comunismo, socialismo nem o novo termo da moda: bolivarianismo. Defender seus interesses é capitalismo puro! É assim que os grandes capitalistas fazem e isso os ajuda a se manterem onde estão, no topo. 

Portanto, se você ainda não ficou rico(a), cuide do que lhe interessa agora. Deixe pra defender os interesses da classe rica quando você estiver fazendo parte dela!

Boa eleição.

Elinaudo Barbosa
30 de setembro de 2016

2 comentários:

  1. Nas eleições faça COMO TODO MUNDO... esse não seria o título?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como alguém que cresceu na periferia, eu diria que fazer COMO A GRANDE MAIORIA é votar contra os próprios interesses, em favor sempre das classes economicamente superiores. Trocar o voto por tijolos ou uma dentadura, por ex., não é seguir os próprios interesses, é aderir a um imediatismo que só vai beneficiar quem pagou pelo voto.

      Excluir

Comente com o Facebook: