segunda-feira, 18 de abril de 2016

Na crise, continue seguindo em frente

Não importando de que lado você esteja nessa crise política que o país atravessa, uma coisa é certa: vivemos um tempo de turbulência e de incerteza. E é a incerteza quem mais desestabiliza e paralisa, mais até do que os acontecimentos políticos e os efeitos econômicos. Não importa o tamanho da crise, você deve atravessar a crise como o navio atravessa a tempestade e seguir em frente sempre.

A verdade é que a vida não é feita de certezas e calmarias, mas de incertezas e turbulências e para alcançar seus objetivos você deve estar sempre pronto para ir em frente, sem parar ou se desequilibrar. É como se você fosse um navio navegando pelo oceano, uma hora o mar está calmo, na outra tem uma tempestade em alto mar e você precisa se manter navegando firme, sem jamais desviar do seu rumo.

É claro que nem toda embarcação é feita para cruzar os oceanos. Tem muitas que ficam por ali mesmo, pertinho da orla, onde o mar é conhecido e previsível. Só que esses passam suas vidas na zona segura, torcendo para que não haja uma ressaca do mar, pois nem pra isso estão preparados.

Agora quem quer ir longe, chegar aonde poucos chegam, tem que estar preparado para sobreviver às tormentas. As ondas e as ventanias chegam de todos os lados, os icebergs podem estar em qualquer lugar, é preciso ter um bom radar para prever os obstáculos dos quais é possível desviar e uma estrutura forte para resistir aos impactos inevitáveis que sempre vem de todas as direções.

Seja nesta ou em qualquer outra das muitas crises que virão, esteja sempre preparado para ir em frente, para seguir seu objetivo sem se desequilibrar. Não de forma arrogante, como um Titanic, mas de forma inteligente, procurando se antever aos obstáculos, observando para que lado os ventos sopram para colher neles oportunidades de seguir mais rápido. Se precisar diminuir a marcha, diminua, mas esteja preparado para botar toda potência nos motores na hora que que a tempestade diminuir.

Muitos irão fraquejar e naufragar nesta crise, muitos o farão na próxima e na próxima, mas se você estiver preparado e determinado atravessará cada uma delas e chegará no fim ao seu porto seguro, não para ancorar e ficar parado lá, mas para de lá se lançar ao mar de novo rumo ao próximo objetivo. Navegar sempre é preciso!

Elinaudo Barbosa
18 de abril de 2016

0 comentários:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: