segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

O PSDB quer recolonizar o Brasil

Por trás de toda essa palhaçada de impeachment da presidenta Dilma estão interesses extremamente prejudiciais ao Brasil e ao povo brasileiro. Aqueles que posam de defensores da moralidade só estão usando desse discurso de maneira oportunista para alcançar seu propósito, que é devolver o Brasil à eterna condição de país colonizado, onde tudo que se tem de valor é levado daqui, deixando para o povo a disputa pelas sobras.

Desde quando Cabral aportou com suas naus que se explora esse território, levando daqui tudo de valor que se consegue encontrar. Levaram o Pau-Brasil, ouro e diamantes e agora tentam a todo custo levar o petróleo. E quem faz isso é uma “elite” que mesmo 500 anos depois se comporta como se comportavam os donos das capitanias e sesmarias nomeados pelo rei de Portugal.

O tempo passou, tivemos a independência formal, mas aqueles que detém o poder no Brasil continuaram optando por representarem os interesses dos países mais ricos, oferecendo a esses últimos tudo que há de valor em troca de poderem continuar administrando a colônia. Se ao invés disso tivessem decidido desenvolver o Brasil, seríamos hoje uma dessas nações importantes do mundo. Mas nossa “elite” é tão comprometida com sua condição de serviçal do estrangeiro que mesmo o país sendo hoje sendo a 8ª economia do planeta ainda luta com unhas, dentes e mídia para que permaneçamos na condição de mera colônia de exploração.

Nos últimos anos os governos do PT tentaram colocar o Brasil em pé de igualdade com as outras nações. A diplomacia chefiada por Celso Amorim no governo Lula fez de tudo o possível para nos reposicionar no cenário global, alçando-nos a uma condição de protagonista e não mais de país-colônia, pau-mandado dos EUA, condição cara ao PSDB que por pouco, muito pouco, não assinou aquele tratado suicida da ALCA.

Acontece que um governo comprometido que privilegia os interesses nacionais atrapalha os planos entreguistas dos colonizadores e seus representantes locais, a “elite” brasileira. E por isso essa “elite”, cujo principal partido oficial é o PSDB, vem fazendo de tudo para sabotar e destruir o governo petista. Principalmente depois que esse mesmo governo petista teve coragem e determinação para fazer o que os colonialistas tucanos nunca tiveram, que foi explorar o Pré-Sal. Agora, que temos a dimensão da riqueza que esse imenso reservatório representa e que temos na Petrobras a única tecnologia capaz de explorá-lo, urge aos traidores tomar de volta o governo para poder entregar nossa riqueza aos seus patrões d'além-mar.

É por isso que eles estão nessa guerra sem tréguas contra a Petrobras e contra o governo do PT. Combate à corrupção, discurso moralista, conservadorismo religioso, tudo isso é fachada para esconder do povo inocente suas reais intenções. Se o PSDB disser ao povo que seu verdadeiro intuito é entregar o Pré-Sal e as demais riquezas do Brasil para seus patrões estrangeiros a maioria do povo deixa de apoiá-lo. Então, como fez Carlos Lacerda contra Vargas nos anos 1950, finge combater a corrupção. E com isso atrai legiões de um povo que ainda se deixa levar pela conversa fiada dos traidores.

Elinaudo Barbosa

0 comentários:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: